Hervé Leger Barbie Doll

Vocês conhecem amor à primeira vista?

Pois então, foi o que aconteceu quando eu vi a Hervé Leger Barbie Doll pela primeira vez.

Aliás, eu já estava ansiosa há bastante tempo, eis que os rumores de lançamento já circulavam e havia até um protótipo, que parecia ser uma Lara.

A sorte é que a boneca veio mais bonita que eu esperava.

Crédito da imagem: Barbie Collector

O vestido usado pela boneca é muito próximo do Valentine Bandage Dress. As diferenças são poucas, eu diria que só a alça que desce pelo decote e a cor (no site vendido em Lt. Crimson e na boneca parece o Lipstick Red). O preço, na loja virtual Hervé Leger, é de US$880,00 (oitocentos e oitenta dólares).

Crédito da imagem: Herve Leger

Muita riqueza!!

Como segundo outfit, a Barbie apresenta o Denisa Jagged-Pike Jacquard Dress, vendido no site Herve Leger por US$1.590,00 (mil, quinhentos e noventa dólares).

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Maravilhoso, não?

Gosto de inúmeros outros, mas esse realmente está muito bem feito.

Acredito que a única diferença do modelo apresentado pela doll seja na parte de trás do vestido, em que a saia é ligeiramente diferente do modelo apresentado no site.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Aqui, o vestido que está à venda.

Crédito da imagem: Herve Leger

Muito parecidos!!!

Além disso, os acessórios são uma atração à parte! Os detalhes do cinto também estão muito bem representados para algo em uma escala tão pequena.

Crédito da imagem: barbie Collector

Crédito da imagem: barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Já o rosto foi muito bem escolhido. Uma boneca com ar angelical não usaria um Hervé Leger com acessórios tão fetichistas.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Cabelo: cabelo castanho claro, com mechas mais claras e bem esparsas. O penteado está bem elaborado: na parte da frente, mechas divididas e uma “tiara” de cabelo em trança. Atrás, o cabelo está preso em um rabo com tranças.

Maquiagem: muito moderna. Batom nude e olhos delineados. Gostei da sobrancelha apagada.

Molde: Louboutin.

Eu comprei a minha no começo da semana passada, de tão obcecada que estava. Sei que ainda deve demorar para chegar e espero que seja tão linda quanto aparenta pelo protótipo.

Sei que foi um risco comprar sem ver a imagem real, mas tô torcendo para dar tudo certo!

Pelo que foi a Barbie Coach, com todo um cuidado na produção da roupa e assessórios, acredito que a marca não iria colocar o nome em uma doll mal produzida. Mas vamos aguardar.

Qual a expectativa de vocês?

Stephen Burrows Alazne™ Barbie® Doll

A parceria da Mattel com o designer Stephen Burrows iniciou-se com a boneca Pazette e, até o momento, ainda não foi divulgado quantas dolls serão lançadas.

O renomado estilista,  que é conhecido pelo desenho revolucionário, foi o primeiro designer afro americano a obter reconhecimento internacional e, mesmo nos dias de hoje, ele recebe inúmeras homenagens e prêmios.

Dei uma olhada no site dele e não existe nenhuma atualização relevante desde 2011. O twitter pessoal também é bastante genérico e não apresenta novas coleções. Ao depois, descobri que ele não possui fundos para elaborar novas peças, apesar de várias tentativas não muito bem sucedidas nos últimos anos de retomar seu lugar na cena fashion.

Diante disso, a parceria já apresenta mais um aspecto de homenagem do que de relevância ou impacto que ele apresente como designer atuante, o que, a princípio, já é um pouco preocupante.

Stephen Burrows AlazneBarbie® Doll é um dos últimos lançamentos da Mattel para 2013.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Vamos à avaliação da doll?

Cabelo: difícil dizer alguma coisa. Pela foto dá para notar que é escuro. E só. Até mesmo imagens reais ainda não divulgaram o que existe por baixo do assessório de cabeça.

Corpo: Model Muse, com o braço direito flexionado e o braço esquerdo reto.

Rosto: Acho lindo o molde Pazette. Aliás, a Mattel poderia se decidir sobre a forma como vai chamar os diferentes moldes e uniformizar a esquematização disso. Cada hora o site passa uma informação sobre as dolls. Por isso é que tantos colecionadores discutem sobre os moldes de rosto. Simplesmente não há consenso. No Dolls Details da Alazne, a Mattel coloca como facial sculpt o nome de Stephen Burrows. Ou seja, a própria Mattel consagra o uso de uma forma e depois modifica o nome ao seu bel-prazer. Haja paciência!

Maquiagem: só vou repetir o que já foi muito falado: muito parecida com a Tribal Beauty. Aliás, para quem não liga para roupas, não teria o menor sentido adquirir ambas, em razão da semelhança entre as makes.

Numa postagem de hoje, o Igor do Model Muse Barbie, colocou imagens reais da doll e ainda mostrou diferenças do protótipo.  

Ao que parece, a Mattel se deu conta das reclamações dos colecionadores e tirou a pinta e o batom coral e pintou a boca com uma cor mais puxada para um rosa.

Ainda assim, acho que quem possui a Tribal Beauty não necessariamente vai adquirir a Alazne.

Roupa: Não gostei não. O corte é até bonito, mas não gostei nem do tamanho do paetê e nem da cor. A luva e o decote são até bonitos e imaginar essa roupa em um tecido nobre em uma cor decente dá até tristeza pelo que poderia ter sido. Infelizmente, acho que erraram no dress.

Assessórios: o Assessório de cabeça é estiloso, mas seria bom conhecer também o cabelo. A luva até que ficou bonita e as argolas são maravilhosas. Sapato também não dá para saber.

Conclusão: Não compraria. Acho bonita, mas não o suficiente para pagar o preço.  Dentre as Pazettes, a mais bonita é a própria Pazette original e eu também gosto muito da Holiday 2013.

Também pelo fato de só ser vendida pela internet, acredito que ainda demore bastante tempo para que ela se esgote.

E vocês? Colocaram a Alazne na wishlist?

The Blonds Blond Gold Barbie Doll

Deslumbrante.

Poucas palavras definem tão bem a The BlondsBlond Gold Barbie® Doll como essa. A boneca é de deixar o queixo caído. Realmente linda, daquelas que chamam a atenção e se destacam em qualquer exposição de colecionadores ao lado de outras Barbies.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Cabelo: platinado, louro claríssimo, voluptuoso, com bastante volume e algo ondulado. Parece que fez uma escova com volume e soltou com a cabeça para baixo, jogando bastante spray para adicionar corpo. Riqueza define!

Corpo: Model Muse, com ambos os braços flexicionados de forma nova: eles se flexionam “para fora”, como se a doll dissesse: “Cheguei e causei!”. Emfim, corpo que funciona como novo.

Rosto: Eu já sei… Todos estão cansando da Lara… Mas essa doll não tem o que dizer. Só o molde Lara para dar aquela cara de “bitch” que não liga a mínima para as críticas. Aliás, essa doll é tão linda e forte que parece ter personalidade própria, não é nada apagada. O molde foi perfeito para transmitir isso (apesar de pessoalmente acreditar que tanto o Marisa, o Daria, o Mermaid e o Loubotin transmitiriam essa mesma sensação).

Roupa: haja segurança para usar algo assim. A roupa parece que várias corrente do tipo de “amarrar portão” foram soldadas de forma a criar um vestido bem ousado. Amei! Os braceletes também são bacanas e “seguram” a capa. O brinco não tem nada de mais, na minha opinião. Gostei do sapato e do pedestal.

Esse tipo de boneca não é bem o que costumo colecionar, mas não posso negar que ela é linda e diva, chamando atenção e dando brilho a qualquer coleção.

Gostaram? Acharam o preço justo?

Tailored Tuxedo Ken

Também em agosto, a Mattel lançou o Tailored Tuxedo Ken. Trata-se de boneco disponível para compra apenas por membros do Barbie Fan Club, de forma exclusiva e limitado a apenas um por inscrito.

Desenhado por Robert Best, o Ken veste um tuxedo, ou melhor um traje white tie, mais formal que o black tie.

O Ken veste um casaco curto com lapelas em tecido brilhante, calça do mesmo tecido do casaco, camisa branca, colete branco e gravata branca, com sapatos que dão o efeito envernizado.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Minha opinião? Nada de mais.

O boneco tem como ponto favorável um cabelo diferente, com uns fios grisalhos que dão um charme extra.

Mas me incomoda o fato do Robert Best ter colocado uma pinta na testa à sua imagem e semelhança. Achei que faltou um pouco de humildade ao designer.

 

Crédito da imagem: AMCTV blog

Enfim, o Ken não deixa de ser um clássico, que vai acompanhar bem a Barbie em eventos mais formais.

Vocês gostaram?

FAO Schwarz Barbie® Doll

A FAO Schwarz, ou simplesmente FAO, é a loja de brinquedos mais conhecida do mundo.

Instalada na mítica esquina da 5ª. Avenida com o Central Park (num corner que junta, dentre outras, a loja da Apple, a Henri Bendel, o Plaza Hotel, etc), a FAO conseguiu catapultar sua localização e o fato de vender sonhos em uma das cidades mais envolventes do mundo para fazer seu negócio prosperar.

Entre altos e baixos, ameaça de fechamento, crise e retomada do business, a FAO sempre fez parte do imaginário das crianças americanas e até do mundo todo (e nesse aspecto Hollywood não me deixa mentir).

No filme “Quero ser Grande” (BIG), Tom Hanks, ainda antes de atingir a consagração pela crítica, dança sobre o famoso piano, que detém o recorde de ser o maior do mundo.

E se no filme eles dançam usando sapatos, na loja de verdade sempre está lotado de gente querendo brincar, só se sobe no piano de meias ou descalço, o tempo de uso é limitado e deve ser dividido com outras pessoas e o piano agora fica no 2º. andar da loja e não mais no térreo.

De qualquer forma, essa cena é adorável e dá para ver ao fundo as famosas pelúcias alemãs em tamanhos gigantescos vendidas por lá. Imagino o quanto os atores devem ter trabalhado até atingir a perfeição da música!

Diante de tudo isso, nada mais justo que homenagear a loja que vende enorme variedade de brinquedos com uma Barbie Collector, certo?

Depende.

Os 150 anos de fundação da FAO (1862) foram comemorados em 2012 e devidamente retratados pela FAO Schwarz 150th Anniversary Barbie® Doll, que trazia a boneca vestida de soldadinho, conforme os “porteiros” da loja. Bacana a iniciativa, a boneca era bem fofa e ainda aparecia em uma pose inédita.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Tive a sorte de ganhá-la da minha irmã, que visitou Nova York no final do ano passado.

Pois bem. Imaginei que a boneca se esgotaria rapidamente, até por ter a venda bem restrita.

Ledo engano. Já em abril desse ano, ao entrar na FAO o cliente se depara com uma verdadeira pirâmide de Barbies. Estranhei, mas enfim!

Mas como nenhuma iniciativa parece suficientemente explorada pela Mattel, no segundo semestre de 2013 é lançada uma segunda versão para a mesma boneca, FAO Schwarz Barbie® Doll com apenas uma diferença: a cor dos cabelos, agora castanhos.

Precisa comentar algo?

Crédito da imagem: Barbie Collector

Gente, as bonecas são exatamente iguais… Nem a maquiagem diferente! Ora, se fosse para ser uma versão morena, por qual motivo não foram lançadas em conjunto? Isso tá com jeito de preguicinha…

Cadê o esforço, a originalidade, a criatividade? Hein, d. Linda Kyaw?

Antes tivessem feito um Ken belíssimo, moreno, com uma roupa de soldadinho de chumbo.

Crédito da imagem: FAO

Aí sim, valeria a pena comprar dois bonecos com o mesmo tema. Essa doll só me deixa com vergonha da Mattel. Mesmo porque já não sou muito fã do molde Carnaval.

Enfim, qual a opinião de vocês? Acharam que a designer realmente estava com sono?

2013 Holiday Barbie

A Mattel já lançou há algum tempo as Barbies que comemoram o Natal e a passagem do final de ano.

São três dolls da linha Holiday nas versões loira, morena e negra.

A 2013 Holiday Barbie Doll é a versão loira. Tem cabelos bem claros, ondulados e olhos muito azuis. O molde utilizado foi o Mackie e os lábios são vermelhos, assim como as unhas. Boneca bonita, mas nada excepcional.

A Mattel anda repetindo muito o tema loira usando batom vermelho. Eu comprei a Holiday de 2012 e tirando o traje, a de 2013 parece uma repetição do tema, com pouca variação.

 

Crédito da imagem: Barbie Collector

Já a morena, 2013 Holiday Barbie Doll − Brunette, que é vendida exclusivamente no KMart, apresenta maior variação dos modelos anteriores, a começar pelo cabelo. Ele não é exatamente castanho, mas sim de um tom do que chamam de “auburn”, ou seja, um castanho avermelhado.

 

Crédito da imagem: Barbie Collector

Além disso, a maquiagem dela também apresenta novidades, com um batom que não é vermelho, mas sim um melancia, muito mais jovial. As unhas parecem acompanhar essa cor.

Já a negra e uma das bonecas mais bonitas de rosto do ano. Amei o cabelo e a maquiagem, combinados com o novo molde. Fora a novidade frente aos outros anos, já que a Mattel costuma utilizar o molde Goddess para as bonecas afro americanas da linha comemorativa.

Crédito da imagem: Barbie Collector

O cabelo está bonito, a maquiagem perfeita e o molde Pazette valorizou bastante a doll.

Juro, acho que umas das dolls negras mais lindas de todos os tempos.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

 

Linda!!!

Pena que a roupa é tão porcaria que não justifique a compra. O vestido parece barato e não tem design nenhum – pelo contrário, é bem cafoninha. Conseguiu estragar a vontade que eu tinha de de adquirir as dolls.  Parece um papel alumínio enrolado na boneca, com detalhes imitando neve desses que criança faz na aula de recorte da escolinha.

Enfim, de um mau gosto tremendo, além de parecer barato e ser sem personalidade.

Eu entendo que a limitação do tema realmente restrinja um pouco a criatividade do designer (nesse ano, Judy Choi), que fica restrito a temas Natalinos (verde, dourado, vermelho) ou invernais (em razão do Hemisfério Norte e, portanto, prata, branco, etc). Ainda assim, esperava mais desse vestido. Tô errada?

E vocês? Gostaram de alguma? Possuem planos de comprá-las?

Coach Barbie passeia em Nova York

Apesar de rapidamente esgotada, a Coach Barbie Doll deixou a sua marca e virou mote de várias reportagens.

O Purse Blog, um dos mais influentes blogs sobre it bags, foi mais longe e levou a Coach Barbie para um passeio por Nova York, com direito a photo shoot em pontos icônicos da cidade que nunca dorme.

Querem ver as fotos?

Tentando pegar um yellow cab… Tarefa bem complicada, dependendo do horário!

Crédito da imagem: Purse Blog

Crédito da imagem: Purse Blog

Já no Central Park, com os prédios da Central Park South ao fundo, uma pausa para o descanso (incluindo o famoso Plaza Hotel).

Crédito da imagem: Purse Blog

O calor foi tanto que ela foi obrigada a tirar o Tattersall Trench Coat, que pode ser encontrado nas lojas Coach por  398 dólares.

Crédito da imagem: Purse Blog

Aliás, no ensaio ela usa todas as bolsas daquele concurso, lembram? Eu relatei aqui.

Isso para não falar dos óculos, que são iguais aos da coleação Legacy (Coach Patty) e as sandálias são da linha Tristen.

Crédito da imagem: Purse Blog

Saindo do Central Park em direção a Midtown, a Barbie Coach dá uma paradinha na Times Square para descobrir as peças que estão em cartaz na Broadway.

Crédito da imagem: Purse Blog

Saindo de Manhattan com destino ao Brooklyn, pela Manhattan Bridge, a Barbie é fotografada em DUMBO, um dos lugares mais moderninhos da cidade. O skyline visto de lá, é maravilhoso!

Crédito da imagem: Purse Blog

Aqui, com a Manhattan Bridge ao fundo.

Crédito da imagem: Purse Blog

Vista de Manhattan do Brooklyn, ao fundo, a ponte do Brooklyn.

Crédito da imagem: Purse Blog

Adorei a combinação da Barbie Coach com a cidade de Nova York. Amei esse ensaio.

Vale lembrar que a idéia dessa junção já havia sido explorada na própria apresentação do Barbie Collector.

Na foto, a doll está na Spring Street, no SoHo, a uma quadra da Prince Street, local da Coach SoHo.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Vale dizer que meu amor pela Coach Barbie Doll só cresce e me arrependi bastante de não ter comprado logo…

Exposição Renascentista

O Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo recebe, desde o dia 13 de julho, a exposição Mestres do Renascimento: Obras-primas Italianas.

A exposição já recebeu mais de 150 mil visitantes e é um sucesso estrondoso, tanto é que foi prorrogada por mais uma semana (até o dia 29 de setembro), de forma que mais gente possa visitá-la.

Trata-se de uma mostra única: 57 obras de um dos mais influentes e conhecidos movimentos artísticos da história, passando pelos séculos  XV e XVI, exatamente a época de transição entre a Idade Média e a Idade Moderna, fase que transformou o mundo para sempre.

O Renascimento marca a retomada dos preceitos da cultura clássica e o apogeu da arte italiana, valorizada por mestres como Rafael, Ticiano, Tintoretto, Sandro Botticelli, Leonardo da Vinci e Michelangelo.

A curadoria da exposição coloca como destaques as seguintes obras: Cristo Benedicente (Cristo abençoando), de Rafael; Morte di Lucrezia (Morte de Lucrecia), de Giovanni Bazzi dito Il Sodoma; Sacra Famiglia con una santa (Sagrada Família com uma santa), de Andrea Mantegna; Annunciazione de Giovanni Bellini, dentre outras obras-primas.

Por se tratarem de obras que estão em vários locais da Itália, é uma oportunidade única de ver, de forma reunida, tantas obras marcantes da época retratada.

Giovanni Bellini – Annunciazione

Crédito da imagem: Flickriver

Rafael – Ritratto di Elisabetta Gonzaga

Crédito da imagem: Wikipedia

Giovanni Girolamo Savoldo – Ritratto de gentiluomo com flauto

Crédito da imagem: Corriere

Rafael – Cristo Benedicente

Crédito da imagem: All Posters

Além de todo esse estímulo, o CCBB São Paulo ocupa o prédio construído em 1901 na Rua Álvares Penteado, 112, esquina com a Rua da Quitanda e comprado pelo Banco do Brasil em 1923. É lindo e vale a visita só pela arquitetura (mas ainda bem que tem muito mais). Como curiosidade, no subsolo ficam os cofres que serviam como caixa central do banco na época. Interessantíssimo!

Bom, vocês podem me perguntar o que isso tem a ver com Barbies. E eu respondo que absolutamente tudo: várias bonecas “viveram” na época do Renascimento.

Vejamos:

A Princess of the RenaissanceBarbie® Doll homenageia justamente o país e a época da exposição. Sou apaixonada por ela, adoro a maquiagem forte e os cabelos escuros.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Renaissance Faire Barbie®Doll vive na época do florescimento do Renascimento inglês, apesar das divergências a respeito dos movimentos renascentistas fora da Itália. De qualquer forma, adoro rosto, maquiagem e cabelos.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Da mesma época e local, a Princess of England Barbie®Doll, apresenta todos os elementos da veste renascentista: mangas bufantes, busto marcado e saia longa e muito rodada. Enfim, o retrato de uma época.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Outra que também “participou” do movimento foi a Princess of the Portuguese EmpireBarbie® Doll, com traje renascentista e belíssima.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Além dessas quatro, tem a Barbie que me inspirou a elaborar esse post, justamente por conciliar o tema Renascimento com a pintura e a homenagem à arte italiana.

Pois não poderia ser outra, Barbie® Doll Inspired by Leonardo da Vinci. 

Crédito da imagem: Barbie Collector

Além de possuir vários elementos da Mona Lisa, a Mattel elaborou uma doll linda e que possui o mesmo sorriso misterioso do quadro.

Como sabemos, a Mona Lisa fica no Louvre e por ser a obra de arte mais conhecida do mundo, conta com aparato de segurança fortíssimo, como vidros blindados, alarmes e seguranças treinados a postos e infelizmente, não pode ser retirada do Museu.

De qualquer forma, a visita à exposição é extremamente proveitosa!

Serviço:

CCBB – SP – R. Álvares Penteado, 112 – Sé, São Paulo,

13 de Julho 2013 a 29 de Setembro de 2013.

Segunda-feira 10:00–22:00

Terça-feira Encerrado

Quarta-feira a Sexta-feira 10:00–22:00

Sábado 08:00–22:00

Domingo 08:00–22:30

Ingressos grátis.

Depois de São Paulo, a exposição segue para Brasília. CCBB – DF – 12 de Outubro 2013 a 05 de Janeiro de 2014.

Alvin Ailey no Brasil

Alvin Ailey American Dance Theater, uma das principais companhias de dança do mundo,  retorna ao Brasil para apresentações no Rio de Janeiro e São Paulo.

Fundada em 1958 por Alvin Ailey, a Companhia de Dança preserva o legado da dança americana moderna, bem como a experiência cultural afro-americana. Reconhecido e premiado ao longo da vida, o dançarino,  coreógrafo e ativista  sempre apoiou e promoveu, através da dança, uma irmandade multi-racial, base do trabalho pioneiro apresentado até hoje.

 

Crédito da imagem: Portal Tábula Rasa

A turnê passará pela Cidade das Artes no Rio de Janeiro, de 11 a 15 de setembro (ou seja, faz sua estréia em solo brasileiro ainda hoje), e segue para São Paulo, no Credicard Hall, de 19 a 22 de setembro

Crédito da imagem: Tour En L’Air

E o que esta “pílula cultural” está fazendo em um blog sobre Barbie?

Bem, não pude deixar de relacionar com a Barbie Alvin Ailey, uma das mais belas parceria lançadas pela Mattel.

 

Crédito da imagem: Flickr Diva Luw

É uma linda Mbili, com articulações em todo o corpo, para representar bem o corpo da companhia, composto por maioria negra. Além disso, ela veste o figurino da principal coreografia da companhia: Revelations.

Crédito da imagem: Alvin Ailey

Sou apaixonada por essa doll, que está há tempos na minha wishlist.

Crédito da imagem: Barbie Collector

 

Conhecendo a história da Alvin Ailey American Dance Theater, valorizo ainda mais o empenho da Mattel em dar maior reconhecimento à manifestação cultural tão interessante.

E vocês? Gostam da boneca? Têm interesse em assistir o espetáculo?

 

Serviço:

RIO DE JANEIRO

11 de setembro, quarta-feira, às 21h

12 de setembro, quinta-feira, às 21h

13 de setembro, sexta-feira, às 21h

14 de setembro, sábado, às 17h

14 de setembro, sábado, às 21h

15 de setembro, domingo, às 16h

15 de setembro, domingo, às 20h

Onde: Cidade das Artes – Avenida das Américas, 5300 – Barra da Tijuca
Mais informações: 4003-5588

 

SÃO PAULO

19 de setembro, quinta-feira, às 21h

20 de setembro, sexta-feira, às 21h

21 de setembro, sábado, às 17h

21 de setembro, sábado, às 21h

22 de setembro, domingo, às 16h

22 de setembro, domingo, às 20h

Onde: Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17955, Santo Amaro
Mais informações: 4003-5588

 

Barbie na lista da Time

A revista Time, uma dos veículos de informação mais respeitados internacionalmente e conhecida por divulgar listas anuais das pessoas mais influentes do mundo, recentemente apresentou uma novidade: lançou uma lista das pessoas/personagens mais influentes que nunca viveram (The TIME 100 Most Influential People Who Never Lived).Essa lista reconhece a influência que vários seres ficcionais exercem/exerceram em nossas vidas. Na lista, foram incluídos Homer Simpson, Superman, Sherlock Holmes, Indiana Jones, Romeu e Julieta, dentre outros. Barbie também garantiu seu lugarzinho no rol, que não tem ordem de colocação por importância.

 
Barry Lewis / In Pictures / Corbis
Barry Lewis / In Pictures / Corbis

A reportagem reconhece que a Barbie já foi de todas as raças, teve os mais distintos tons de pele e  mais de 40 nacionalidades.

Com relação à carreira, teve mais de 130 (!!!) profissões, valendo dizer que nos anos 60 a Barbie “foi à Lua” quatro anos antes de Neil Armstrong.

A TIME enumerou também todos os automóveis utilizados e até mesmo o namoro iô-iô mantido com o Ken, uma das maiores jogadas publicitárias já realizada no mercado de brinquedos .

A base de fãs e a influência que ela exerce desde sua criação, em 1959, são inegáveis: mais de 1 bilhão de bonecas já foi comprada em mais de 150 países; mais de 7,6 milhões de likes no Facebook e mais de 150.000 seguidores no Twitter.

Um dos brinquedos mais controversos de todos os tempos, a Barbie ainda que muito criticada, tem como legado ter modificado o significado da palavra “doll” para todas as gerações posteriores ao seu nascimento.

Se antes as meninas só brincavam com bonecas bebês, o que resumia qual seria o papel delas na sociedade – ser mãe, a Barbie replica o comportamento da vida adulta e apresenta as mais diversas possibilidade, justamente em uma época marcante justamente por trazer à tona a importância da mulher e de sua liberdade de escolha.

Desde a vestimenta, as inúmeras possibilidades de profissão, as várias etnias e até mesmo o ensinamento que nenhum sonho é impossível, a Barbie sempre foi a representação de uma mulher de vanguarda, que tem nas mãos o próprio destino.

A revista foi lançada em Julho nos Estados Unidos e já está sendo vendida em bancas e livrarias pelo Brasil.