IV Convenção Barbie Brasil – As Refeições

Quem se inscrevia na Convenção, tinha direito a dois almoços, conforme era previsto na programação. Isso porque o local escolhido era um pouco isolado e longos deslocamentos desviariam o foco do objetivo principal da Convenção, que é a interação entre participantes.

Já na chegada, copinhos de água mineral, café, balas, chicletes, drops, petit fours, mini pães de queijo, biscoitinhos, uma série de mimos eram ofertados em profusão na saída do auditório.

O almoço não deixou por menos. Dois salões perfeitamente decorados com o tema Barbie serviam como espaço para refeições e encantavam os colecionadores.

Além da oferta de saladas, pratos quentes e sobremesas, a decoração escolhida reinava no ambiente.

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

 

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

O detalhe das janelas.

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Melhor parte!

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Deu para perceber que cada detalhe não foi descuidado, não?

No dia seguinte, ainda foi servido um café da manhã super especial aos inscritos, mais o almoço. Na saída, os tentadores pães de queijo aplacavam a fome fora de hora dos colecionadores.

 

IV Convenção Barbie Brasil – Homenagens

Uma parte particularmente emocionante para todos os colecionadores foi a seção de Homenagens do Barbie Brasil 2013.

Esse ano, foi escolhida a Samira Moratti, autora do My Barbie Doll, blog referência quando se trata de pesquisa e notícias relacionadas ao mundo Barbie.

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Achei a homenagem merecidíssima. Dedicação, comprometimento e conhecimento fazem toda a diferença e melhoram perceptivelmente a qualidade dos posts.

Juntamente com ela, o André Santiago, que também colabora com o site, recebeu o reconhecimento da própria Samira.

Crédito da imagem: My Barbie Doll

Além deles, o Alexandre Campos Bittencourt, autor de vários blogs (inclusive o Kens Klub) e que faleceu no começo do segundo semestre, também foi lembrado e homenageado.

Homenagem ao Alexandre Bittencourt

Homenagem ao Alexandre Bittencourt

Não pude deixar de fora das homenagens a Midge, que faz 50 anos em 2013 e foi lembrada durante a Convenção.

Essa amizade vale mais que ouro e nasceu há muitos anos!

Crédito da imagem: Barbie Collector

Não é demais que uma amiga permaneça ao lado por tantos anos?

Crédito da imagem: Barbie Collector

 

Inclusive esse vídeo foi transmitido na Convenção. Muito fofo!

http://www.youtube.com/watch?v=amHtQ8Z0Q4k

Muito bacana a lista de homenageados da Convenção, não?

IV Convenção Barbie Brasil – A Casa dos Sonhos

A IV Convenção Barbie Brasil 2013 começou com uma apresentação da Paty Prisce e do Carlos Keffer (que foram super fofos e queridos durante todo o evento).

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Logo depois, o Carlos palestrou sobre o tema da Convenção: “As Casas dos Sonhos Através dos Tempos”.

E foi uma viagem mágica ao longo dos anos, mostrando a Barbie realizando o sonho da “casa própria” e as várias mudanças de endereço.

Conforme o telão mostrava as fotos das casas, cada colecionador lembrava aquela de sua infância, com a qual havia brincado ou apenas desejado através dos catálogos que vinham com as Barbies (meu caso).

Os suspiros, então, eram muitos, assim como as lembranças. Bons tempos!!!

O Carlos Keffer, de forma bem didática, resumiu bem e mostrou imagens de todas as casas da Barbie, além do contexto histórico de cada uma.

Palestra Carlos Keffer

Palestra Carlos Keffer

Em complemento ao que foi falado na palestra, foi montada uma exposição no lounge, com todas as diferentes casas que a Barbie já morou.

A Barbie, criada em 1959, só foi ter a primeira casa em 1962. Toda feita em papel duro, era composta por sala e quarto e já tinha detalhes fofos: armário, penteadeira, televisão embutida no rack e estante. Atenção para o porta retrato do Ken na estante e para o disco do Sinatra na mesinha de centro.

 

Casa de 1962

Casa de 1962

Anos depois, a Mattel criaria o Sinatra em forma de boneco, além de um giftset com a Barbie e o Sinatra. Ou seja, A Barbie sempre foi groupie do “The Voice”/”Blue Eyes”.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Crédito da imagem: Barbie Collector

Até se vestir igual ela já se vestiu.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Em 1963, foi lançado o Ateliê da Barbie, que era visitado pela Barbie juntamente com a amiga Midge, lançada naquele ano.

Ateliê da Barbie

Ateliê da Barbie

Em 1965, a prima mod da Barbie, Francie, também ganhava a sua casa, com vários elementos psicodélicos e coloridos, que mais tarde seriam utilizados na casa da Barbie também.

Casa da Francie

Casa da Francie

A Casa Divertida da Barbie, de 1970 e relançada em 1972, trouxe mais uma andar e 6 cômodos, para maior conforto da Barbie.

Casa Divertida da Barbie

Casa Divertida da Barbie

Aliás, amo esse Ken!

Ken e Barbie pegando um solzinho

Ken e Barbie pegando um solzinho

Já a Casa de Três Andares da Barbie marcou gerações. Foi o início das casas enormes, que ocupavam um espaço grande nos quartos das crianças que tinham o brinquedo.  Foi lançada em 1974 e vendida até 1979. Em 1984 foi relançada e em 1988 voltou a ser vendida.

Eu lembro de visitar amiguinhas e todas as Barbies e Kens ficarem sentadinhos dentro da casa.  Eu era obcecada com o elevador. 🙂

Casa de Três Andares da Barbie

Casa de Três Andares da Barbie

Já a Linda Casa Dobrável da Barbie (1996) supria bem quem não tinha tanto espaço assim em casa . Os assessórios já ficavam embutidos nas paredes e já demonstravam a tendência de diminuição de ambientes e de praticidade.

Casa Dobrável

Casa Dobrável

Contudo, como a Barbie não pertence ao mundo real e não precisa ser prática (ainda bem!), ela se muda para mais algumas casas ao longo desses anos e deixa por último a obra-prima da arquitetura: A Casa Dos Sonhos da Barbie, de 2012.

Essa Mansão é realmente enorme (só para caber o closet, precisa mesmo ser) e preenche o sonho de qualquer um (seja de carne e osso ou de plástico).

Dreamhouse - Casa dos Sonhos da Barbie

Dreamhouse – Casa dos Sonhos da Barbie

Conforme já disse nos posts anteriores, a série e toda a linha Life in the Dreamhouse foi o maior acerto da Mattel nesse século. Movimentou o mercado, criou desejo e preencheu um vazio da playline que já seguia por algum tempo.

Tanto é assim que agradou crianças e adultos.

Bom, esse é só mais um dos posts preparados especialmente em razão da Convenção. Espero que estejam gostando!

IV Convenção Barbie Brasil – O Ambiente

Olá!!!!

Conforme prometido, começo a explorar cada aspecto do evento que pintou de rosa o último final de semana.

Ainda não consigo parar de pensar em tudo que aconteceu e que transformou toda a Convenção em uma experiência memorável.

Vou começar pela ambientação, que teve papel fundamental para que todos entrassem no clima do universo rosa e se sentissem à vontade para adentrar à Casa dos Sonhos!

O local escolhido foi o São Paulo Center, que fica na Avenida Lineu de Paula Machado, bem em frente à entrada social do Jockey Club de São Paulo.

Pois bem, já nas proximidades o clima começava a ser criado: já se via o staff de rosa, pronto para recepcionar os colecionadores.

E nos pequenos detalhes era perceptível o cuidado da produção em oferecer a melhor experiência possível aos inscritos.

No portão, o ano de nascimento da Barbie, bem como o endereço da famosa mansão de Malibu.

entrada do São Paulo Center

entrada do São Paulo Center

O B maiúsculo marcava o território.

Entrada do São Paulo Center

Entrada do São Paulo Center

Lá dentro, o encanto aumentava.

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Recepção toda rosa, com o staff sempre sorridente e pronto para ajudar.

Já no credenciamento, os participantes recebiam uma sacola com os brindes do evento, programação e crachá, para identificação nos sorteios.

Crédito da imagem: Facebook Mundo Encantado

Dois cachorrinhos cor de rosa davam o tom da convenção e um ar de imponência no lobby.

1475866_536244656464385_1021527610_n

Um cartaz especial dava boas vindas aos colecionadores.

1424472_536243963131121_1558399597_n1

Para a alegria dos colecionadores, uma caixa em escala real foi posicionada para que todos pudessem ter seu dia de Barbie/Ken.

Crédito da imagem: Facebook Museu Encantado

Ao fundo, um painel reproduzia o cenário da Casa dos Sonhos. 

cenário ideal para fotos

cenário ideal para fotos

Não é o máximo?

Tudo foi pensado!

No lounge, sofás brancos, com almofadas pink e flores cor de rosa espalhadas por todo o local.

Lounge

Lounge

Para completar, a estampa nas mesinhas era uma fofura!

foto (32)

Aqui, um dos itens de decoração do lounge.

Barbie Brasil 2013 - IV Convenção Nacional de Colecionadores 1591

E tinha mais.

Barbie Brasil 2013 - IV Convenção Nacional de Colecionadores 1571

Flores sobre as mesas.

foto (33)

Cartazes enfeitavam os cantos.

Barbie Brasil 2013 - IV Convenção Nacional de Colecionadores 098

E o closet dos Sonhos não poderia ficar de fora. Incrível!

Barbie Brasil 2013 - IV Convenção Nacional de Colecionadores 156

O Versace pendurado iria combinar com as minhas dolls!

Quero JÁ!

Barbie Brasil 2013 - IV Convenção Nacional de Colecionadores 158

Só roupas icônicas!

E aí, curtiram?

Esse é só o começo!

Beijos

Barbie Brasil 2013 – IV Convenção de Colecionadores

A IV Convenção Nacional de Colecionadores da Barbie foi demais!!!

Foram dias que, infelizmente, passaram voando…

Eu vou fazer vários posts aqui, focando em cada aspecto importante, para não deixar nada de fora, desde a ambientação até os personagens da Convenção, sem deixar de mencionar palestras, compras e até mesmo, o encontro com o Bill Greening!

Vocês estão ansiosos?

Só sei que eu estou 🙂

Fiquem à vontade para comentarem e oferecerem sugestões de pautas.

Beijos carinhosos!

 

The Barbie Look Collection – 2014

Hoje a Mattel antecipou 4 bonecas que farão parte dos lançamentos em 2014, todas da linha The Barbie Look Collection.

As dolls estão bem caprichadas, me apaixonei por todas, mas em especial pela negra e pela loira de macacão azul bic.

Vamos dar uma olhada nos protótipos?

A loira de vestido pink pode parecer a mais comum e tem um “quê” de playline. Mesmo assim, tenho que dar a mão à palmatória e concordar que ela ficou bem bonita e nada infantil, apesar da cor escolhida.

Aqui, a The Barbie LookCollection – Pink Gown.

Crédito da imagem: Barbie Collector

Já a morena de vestido verde piscina (para mim ainda parece azul) está com rosto e penteado muito bonitos, mas a roupa simplesmente não tocou meu coração.

The Barbie LookCollection – Green Dress lembra bastante inclusive, a morena de vestido de tricô off white da primeira leva da coleção.

Crédito da imagem: Barbie Collector

 

A The Barbie LookCollection – Gold Gown é maravilhosa!!!! Cabelo incrível, com vários tons de mel e dourado, em perfeita harmonia com o vestido. Quero para ontem!

Crédito da imagem: Barbie Collector

Por fim, a loira platinada é muito deusa! Amei a geometria da franja, combinada com o tipo de brinco escolhido, também geométrico.

Além disso, a roupa mais original é a dela. Acredito que a The Barbie LookCollection – Blue Jumpsuit arrasou!

Crédito da imagem: Barbie Collector

Em resumo, gostei de todas. Bonitas, com preço muito bom (19 dólares no Barbie Collector), menor do que as outras da mesma coleção começaram a ser vendidas. Na época, custavam 24 dólares. Quem sabe esse seja um sinal de mudanças e de posicionamento?

A opção por looks mais festivos é um pouco cansativa, porque sabemos que o guarda da roupa da Barbie já está repleto de vestidos longos e faltam looks do dia a dia, que são os meus favoritos.

Já o macacão roubou a cena, porque apesar de arrumado, é um visual mais moderno, perfeito para uma balada.

Se fosse para comprar agora, acho que escolheria a loirinha platinada e a negra. Tenho uma verdadeira queda por morenas, mas a roupa da Green Dress não ajudou tanto.

O que vocês acharam desse lançamento? Bom sinal para a linha 2014? Será que os preços vão voltar à realidade? Muitos questionamentos…

 

Completei a coleção LITD

Estou super feliz!!!!

Comprei a Barbie Life in the Dreamhouse Nikki Doll e completei todas as que eu queria da linha (Barbie e Ken não são minha prioridade).

 

Crédito da imagem: Barbie Collector

Agora é se preparar para a Convenção de Colecionadores, que começa no sábado!

Quem mais vai estar presente?

 

Entrevista com Jennifer Lawrence no Estado de São Paulo

O periódico O Estado de São Paulo publicou ontem uma entrevista com a Jennifer Lawrence, atriz que representa Katniss Everdeen no filme Jogos Vorazes.

Reproduzo aqui sua fala sobre o papel (a reportagem contém spoilers para quem não viu o primeiro filme da série e também não leu o primeiro livro):

A irreverente rebeldia de Jennifer Lawrence

Nem o Oscar tirou o estilo bem-humorado da atriz que estreia nesta semana o segundo ‘Jogos Vorazes’.

Jennifer em cena de 'Jogos Vorazes' 2 - Divulgação
Divulgação
Jennifer em cena de ‘Jogos Vorazes’ 2

Jennifer Lawrence não pode reclamar de 2013. Em fevereiro, tornou-se uma das mais jovens vencedoras do Oscar de melhor atriz por sua interpretação em O Lado Bom da Vida, de David O. Russell. E, na próxima sexta-feira no Brasil, volta à pele da adolescente Katniss Everdeen em Jogos Vorazes – Em Chamas. O primeiro filme baseado na série de livros de Suzanne Collins rendeu US$ 691,2 milhões no mundo inteiro. As previsões para o segundo chegam a US$ 950 milhões nas bilheterias.

Jogos Vorazes passa-se em um mundo pós-apocalíptico dividido em 12 distritos. No evento que dá nome à série, um menino e uma menina de cada local devem lutar uns contra os outros pela sobrevivência em provas mortais. No primeiro filme, dirigido por Gary Ross, lançado em março do ano passado, Katniss desafiou o poder da Capital de Panem, que controla com mãos de ferro os 12 distritos onde mora a maior parte da população, ameaçando se matar se tivesse de assassinar o amigo-namorado, Peeta Mellark (Josh Hutcherson). O presidente Snow (Donald Sutherland) não ficou nada feliz com a atitude rebelde, e Katniss vê as consequências em Jogos Vorazes – Em Chamas, dirigido por Francis Lawrence: devido a uma mudança nas regras, Katniss, que sofre de estresse pós-traumático, é obrigada a voltar à arena num torneio de campeões, enquanto o povo se rebela nos distritos.

Foi preciso, portanto, pouco mais de um ano para que a atriz de 23, nascida em Louisville, Kentucky, se tornasse uma das maiores estrelas do cinema. Mas, apesar da fama e do reconhecimento, Jennifer continua dando entrevistas surpreendentes e bem-humoradas, como esta que concedeu ao Estado.

Como foi voltar ao personagem pela segunda vez e com novo diretor?
Adorei rever todo mundo. É uma ótima personagem, realmente fiquei animada. Francis Lawrence é muito diferente de Gary Ross, muito calmo. Foi uma atmosfera incrível.

Katniss vira um modelo para os habitantes dos Distritos. E você também se tornou um. Sente-se confortável nesse papel?
Sim. Às vezes… Acho. Não é algo que você possa dizer que não está a fim. Não é algo que escolhe. Então preciso ter consciência disso. Não tenho ressentimentos em relação a nada.

Há muitos livros e filmes sobre o apocalipse. Por quê?
Talvez porque tenhamos feito filmes demais sobre o passado (risos). O bom das produções sobre o futuro é que não há lugar aonde você não possa ir. Em termos de criatividade, é bem mais interessante, porque, se você faz um filme sobre o passado, precisa ser fiel de alguma forma. Com o futuro, tudo sai da sua imaginação.

Acha que há paralelos entre o que Katniss passa no filme e você nos últimos dois anos?
Bem, tirando a parte da morte, da guerra e da revolução (risos), sim, há algumas semelhanças em ser jogada nesse mundo muito pouco familiar e tentar segurar as pontas (risos).

O que mudou para você nesse tempo? Precisa planejar quando vai a um lugar?
Sim, isso veio com a fama. Mas o Oscar me faz ficar mais nervosa quando estou no set. Aquele sentimento de ‘será que vou corresponder às expectativas?’. Mas, claro, tudo isso desaparece bem rapidinho quando você começa a atuar. Aí não tenho tempo de ficar pensando nas minhas inseguranças. 

E como foi com essa turma de Jogos Vorazes, que te conhece de antes da fama e do Oscar?

Com eles, é a pior coisa que poderia ter me acontecido. Me tornou um alvo ambulante (risos). Por exemplo, se eu erro um diálogo, alguém diz: ‘Opa, melhor devolver aquele Oscar, hein?’.

É muito abordada na rua?
Tenho ficado em Atlanta, filmando, então não tenho lidado com isso. A primeira vez em muito tempo foi agora, no aeroporto, e mesmo assim os paparazzi queriam saber do término do relacionamento do Liam (Hemsworth) com a Miley Cyrus (risos). Eu fiquei: ‘Como assim? (risos). Vocês não têm outras perguntas para MIM (risos)’. Quase mandei um SMS para o Liam dizendo: ‘Vai se f…, você e seu rompimento, isso está arruinando meu momento no aeroporto!’. (risos)

Como você responde a esse tipo de pergunta?
Não falo nada! (risos) Só entro no carro e mostro o dedo do meio, por trás do vidro preto, quando eles não podem me ver! (risos)

Acha que as pessoas esperam que você se comporte de uma maneira específica hoje em dia?
Provavelmente, mas procuro ignorar. É muito complicado porque eu não me sinto diferente. Então não quero que ninguém me olhe ou me trate de maneira diferente. Me faz me sentir estranha.

Mas você não compreende? As pessoas viram em vídeo a sua reação ao encontrar Jeff Bridges, ou Jack Nicholson, ou Meryl Streep.
Ah, sim! Mas eles são Jeff Bridges, Meryl Streep e Jack Nicholson, faz sentido! Isso, eu entendo.

Consegue se proteger de tudo isso?
Você não pode de jeito nenhum dar um google no seu nome ou ler os comentários. É proibido! Só faço se for para dar risada com meus amigos. Outro dia eles estavam me mostrando as fotos da campanha da Dior, porque eu ainda não tinha visto, e começaram a ler os comentários, mas de uma forma engraçada. Um era assim: ‘O nariz dela é tão longo e torto!’. Outro dizia: ‘Nossa, ela ficou tão metida!’. E eu falei: ‘Caramba, você percebeu só de olhar a foto?’ (risos). Aí tinha outro: ‘Ela é uma porca nojenta, quero que morra!’. Se não estivesse lendo com amigos e rindo, estaria soluçando.

De verdade?
Sim, ninguém gosta de ouvir que é metida ou uma porca que deveria morrer! (risos)

Mas acho que a maioria das pessoas gostaria de ser sua amiga, não?
Ah, obrigada. Mas é difícil ser amigo de todo o mundo (risos). Não, brincadeira, é difícil para mim saber o que os outros pensam de mim. Então permaneço num estado de insegurança.

Sei que tem gente que falou para você perder peso. Como lida com isso?
Não lido. É completamente estúpido e acontece com toda atriz. Se acham que sou gorda, nem ligo, porque não vou parar de comer! (risos) Vou ficar fazendo dieta até que todo o mundo esteja satisfeito? É ridículo! (risos)

E ninguém fica te falando para controlar sua língua?
Claro! O tempo todo! Não sou daquelas que pensam: ‘Danem-se vocês, vou ser eu mesma!’ Simplesmente não consigo. Eu tento!

Mas é por isso que as pessoas gostam tanto de você.
Obrigada! Algumas gostam, outras com certeza acham bem irritante (risos). O que eu entendo, porque eu também me irrito comigo mesma (risos).

E, claro, você tem novos companheiros de elenco.
Incrível como todo o mundo se deu bem de cara. O Sam (Claflin) foi ótimo, porque eu e o Josh (Hutcherson) já estávamos cansados um do outro. Então o Josh arrumou um amiguinho novo para brincar, e eu arrumei a Jena Malone. E aí ainda teve o Jeffrey Wright e o Phillip Seymour Hoffman. Quando ele apareceu no set, você só ouvia: ‘Gente, o Phillip Seymour Hoffman!’. Todo mundo tinha medo dele no começo! E ele é bacana. Fazia brincadeiras, dava risada com a gente.

Sei que você e o Josh costumam aprontar muito um com o outro no set.
Sim, no primeiro filme foi uma loucura. Neste descobrimos o ‘miau’, que é uma brincadeira em que a gente troca toda palavra com som parecido por ‘miau’. Ou cantava músicas em ‘miau’. Por exemplo, Everybody Dance Now (canta só com “miaus”). Passávamos horas aperfeiçoando e ensaiando (começa a rir sem parar, fica quase sem ar). Nós morávamos no mesmo prédio durante as filmagens e ficávamos praticando no terraço e trocando arquivos de voz com os ensaios (risos). Então, o ‘miau’ foi uma grande coisa (risos). Desculpe, isso não vai dar para traduzir no papel.

 

Gostaram da entrevista? Ela merece ter um molde especial e uma boneca dedicados ao papel?

 

Crédito da imagem: Barbie Collector

E o filme? Ansiosos para a estréia?

 

Novas aquisições – parte 2

Aproveitando o período de promoções da Mattel, adquiri hoje, nas Lojas Americanas, a Barbie Life in the Dreamhouse Teresa Doll

Crédito da imagem: Barbie Collector

 

e a Barbie Life in the Dreamhouse Summer Doll

Crédito da imagem: Barbie Collector

 

Já fazia tempo que as duas estavam na wishlist, mas as prioridades eram tantas. Como o preço baixou bastante, achei que era a hora certa.

Vale lembrar que são bonecas com cílios enraizados e que possuem roupa extra, o que agrega bastante valor à doll.

Na realidade, a que eu mais queria era a Nikki, mas ainda não a encontrei com a remarcação de valores, então vou esperar mais um pouco.

A Barbie Life in The Dreamhouse simplesmente não me interessou. Tanta coisa a ser comprada que é a última das minhas prioridades (e olha que acho bonitinha, pelo fato de ter cílios enraizados).

E vocês? Planejam aproveitar a promoção?

 

Serviço:

Linha Barbie Life in the Dreamhouse:

Ri Happy, Lojas Americanas e Walmart: R$51,99